terça-feira, 17 de julho de 2012

Oficina "Rádio Patrimônio" 2012

Começou no dia 16 de julho a segunda edição da Oficina "Rádio Patrimônio" . Integrando as oficinas da Curadoria de Patrimônio do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana - Fórum das Artes 2012. Ministradas por  Aecio Diniz e Junior dos Santos da Casa do Patrimônio da Chapada do Araripe – Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri, tem o objetivo de reunir as histórias de pessoas que fazem parte do patrimônio imaterial da região Ouropretana, como meio de valorização das suas artes, pensamentos, sonoridades, crenças, tradições, costumes, brincadeiras, práticas desenvolvidas com a comunidade, trabalhos artesanais e histórias de vida, transformando-os em registros difundidos dos símbolos que representam a diversidade cultural da cidade.
Durante uma semana, com a participação de jovens das escolas municipais de Ouro Preto, serão socializados método de elaboração e difusão de um programa de rádio comprometido com a vida social e os acontecimentos prementes no cotidiano da cidade.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Oficina Rostos do Ofício no Festival de Inverno leva participantes a conhecerem a miscelânea humana de Ouro Preto


Nesta semana de 9 a 13 de julho, a equipe do blog BomSerá (http://www.bomsera.com.br/) realizou a oficina “Rostos do ofício – Foto-documentário do patrimônio humano de Ouro Preto” na Curadoria de Patrimônio do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana – Fórum das Artes 2012. Estruturada em 15 horas, a proposta foi coletar informações visuais ou textuais de indivíduos que vivem ou estão na cidade, criando um foto-documentário sobre, focado nas pessoas que será divulgado no BomSerá e suas mídias sociais e resultará em uma exposição a ser montada em local de grande movimentação da cidade.

O grupo de 14 oficinantes foi bem variado, foram homens e mulheres de várias idades, profissões, moradores e turistas. Todos com o desejo de conhecer um pouco mais sobre Ouro Preto, suas histórias, suas pessoas e seu patrimônio. A oficina foi mais focada no componente humano do que no registro de paisagens históricas, buscando destacar pessoas e ações que fazem a diferença no dia a dia da cidade.

A partir encontros com moradores que realizam um trabalho de destaque no município, além da abordagem de pessoas comuns que transitam pela cidade, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer, entrevistar, fotografar e registrar o encontro com pessoas especialmente escolhidas para mostrar uma faceta da cidade. Para isso, a equipe do BomSerá selecionou o artista plástico Jorge Fonseca, o casal Vânia Amaral (culinarista) e Kako Nabuco (coordenador do Caps de Ouro Preto), a artista circense Amanda Kasten, a escritora e historiadora Angela Xavier. A República Ninho do Amor também foi escolhida para mostrar um pouco da vida estudantil ouro-pretana. Outro destaque ficou para o Programa Sentidos Urbanos, uma iniciativa que promove a valorização do patrimônio público a partir de roteiros sensoriais pela cidade, entre outros projetos. Com isso, os oficineiros teveram contato com as três cidades que existem dentro de Ouro Preto: a dos moradores, a dos estudantes e a dos turistas.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Oficinas da Curadoria de Patrimônio estréiam no Festival de Inverno de 2 012, em Ouro Preto

Três oficinas abriram as atividades da Curadoria de Patrimônio do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana - Fórum das Artes, 2012: “O Lúdico, a Memória e a Diversidade – Modos de brincar e de lembrar”, “Rostos do Ofício – Fotodocumentário do patrimônio humano de Ouro Preto” e “Re(inventando) um tempo”, começaram hoje e vão até dia 13 de julho, atendendo ao público jovem e adulto.

Neste segundo ano de apoio ao evento, a Curadoria, através da Casa do Patrimônio de Ouro Preto, oferece seis oficinas que discutem sobre a questão do Patrimônio com a contribuição da pedagogia, da arte/educação, da arquitetura, do audiovisual e das mídias sociais.

As outras oficinas da Curadoria acontecem entre os dias 16 e 20 de julho e vão trabalhar temas como a cidade, a memória, o corpo, as histórias e tudo que fazem parte do patrimônio material e imaterial da região ouro-pretana.

A Curadoria de Patrimônio promoverá, ainda, a mesa redonda “Patrimônio Cultural na América Latina – Assuntos multilaterais e perspectivas” e o “Balaio do Patrimônio: Inventário e Salvaguarda do Patrimônio Imaterial em Minas Gerais”, que tem como objetivo capacitar agentes dos setores público e privado, apresentando o Programa Nacional de Patrimônio Imaterial (PNPI).

Confira a programação completa das oficinas do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana - Fórum das Artes, 2012 e faça sua inscrição.

Está só começando!

http://www.festivaldeinverno.ufop.br/2012/paginas.php?titulo=Oficinas

terça-feira, 3 de julho de 2012


Eu Pertencente, Ser Brincante



Integrando as oficinas oferecidas pela Curadoria de Patrimônio Cultural do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana - Fórum das Artes 2012,  pretende trabalhar a memória afetiva dos participantes, desenvolvendo atividades lúdicas e prazerosas por meio do resgate das vivências da infância, provocando o encontro com eles mesmos, fazendo cada um reconhecer-se como ser pertencente, a partir do eu brincante.
Tendo como público alvo preferencial professores da rede pública de ensino, integrará também as oficinas oferecidas pelo Projeto Ufop com a Escola.
Venha participar!!!!.
Inscrições no site: http://www.festivaldeinverno.ufop.br/2012/index.php


.

A oficina será ministrada pelos arte-educadores Ana Amaral e Emerson Pereira, e integrou a programação do Festival de História de Diamantina - 2011 (FHIST), onde obteve grande sucesso.
Ana Amaral é licenciada em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Ouro Preto; foi orientadora educacional do Programa Sentidos Urbanos: patrimônio e cidadania realizado pela Casa do Patrimônio de Ouro Preto – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com a UFOP, a Fundação de Artes de Ouro Preto e a Prefeitura Municipal de Ouro Preto, atuando em ações de educação patrimonial. Atuando em ações de educação patrimonial. Ministrou oficinas de arte/educação na formação continuada de professores de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação de Ouro Preto (SMEOP). Atuou junto à coordenação do projeto Circo: Arte, Educação e Cidadania no distrito de Antônio Pereira. Atualmente, trabalha como arte/educadora no projeto "Eu também sou Patrimônio" uma parceria entre a FAOP, Secretaria Municipal de Patrimônio e Desenvolvimento Urbano (SMPDU), SMEOP e Iphan
Emerson Pereira é graduando do último período de Artes Cênicas – Interpretação pela UFOP; foi orientador educacional do Programa Sentidos Urbanos: patrimônio e cidadania realizado pela Casa do Patrimônio de Ouro Preto – Iphan, em parceria com a UFOP/FAOP/PMOP, atuando em ações de educação patrimonial. Ministrou a oficina "Eu pertencente, ser brincante" na programação do Festival de História de Diamantina–2011(FHIST). Trabalha como arte-educador no projeto "Eu também sou patrimônio", uma parceria entre a FAOP, Secretaria Municipal de Patrimônio e Desenvolvimento Urbano, a SMEOP e o Iphan.
Ocorreu um erro neste gadget